Canal Içara

Canal Içara

17 de agosto de 2019 - 17:51
Economia » Parque Empresarial de Esperança
Licitação de condomínio empresarial em Esperança é prorrogada
16/01/2018 às 08:05 | Especial do Jornal Gazeta
Lucas Lemos [Canal Içara]
A empresa responsável pelas obras do condomínio empresarial Luiz Henrique da Silveira, na comunidade de Esperança, em Içara, não foi conhecida nessa segunda-feira, como inicialmente programado no edital lançado pela Prefeitura de Içara. Isso porque o Poder Executivo optou pela prorrogação do prazo para a apresentação das propostas. A nova data será até dia 8 de fevereiro, às 9h.

“As empresas estavam tendo dúvidas na questão de interpretação do edital. Eles estavam vendo que havia a possibilidade de dar dupla interpretação, o que poderia fazer com que pudessem apresentar propostas diferentes. Então, o que a gente fez foi prorrogar, mas corrigindo esta situação e deixar o mais claro possível às empresas qual é o objetivo”, justifica o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Paulo Roberto Brígido.

De acordo com ele, as propostas devem ser apresentadas com as empresas colocando um número de lotes que deverão ficar para a prefeitura na construção do condomínio. Entretanto, algumas empresas levantaram a dúvida, apontando que o edital apresentava a possibilidade de a proposta envolver valor financeiro. Por conta disso, a necessidade de prorrogar o edital. “Queremos algo que seja claro”, reforça.

A ideia do condomínio é que uma empresa estruture todo o espaço em troca de terrenos. O restante então ficará com a prefeitura, que poderá fazer a venda para a instalação de outras empresas no local. Entre as vantagens apresentadas pela localização onde deve ser instalado o empreendimento está o fato da proximidade com a BR-101 e com a linha férrea. “Diversas empresas nos procuraram para saber mais informações, buscaram o edital para ler qual é o objetivo deste condomínio empresarial e assim formular as suas propostas”, enfatiza.

Com o desmembramento de terrenos e posteriormente a venda, uma parte dos recursos já tem destino definido. “Tem R$ 5 milhões que estão vindo através de empréstimo para a construção do Paço Municipal, porém não será o valor suficiente para que seja possível a conclusão desta obra, portanto, segue havendo a necessidade que parte dos recursos oriundos com o condomínio empresarial sejam revertidos à construção. A gente acredita que serão necessários em torno de R$ 7 milhões”, indica.

Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas