Canal Içara

Canal Içara

18 de março de 2019 - 12:55
Economia »
Procon orienta para compra de ovos de Páscoa
14/03/2008 às 10:39 | icara.sc.gov.br
Enquanto em muitos supermercados os corredores enchem os olhos dos consumidores, o Procon pede que as pessoas não se deixem atrair pelo colorido dos pacotes de chocolates. Pesquisar cada preço ainda é a orientação mais correta para que o doce não acabe sendo salgado no bolso do consumidor. Pequenos, grandes, pretos, brancos, crocantes, com surpresas, independente de marca e modelo, a ordem é pesquisar o preço e principalmente, o peso.

De acordo com a coordenadora do Procon Rosângela Vidal Teixeira, no momento da pesquisa, o consumidor deve comprar os ovos pelo peso e não pelo número, pois cada fabricante tem uma numeração diferente.

Segundo ela, se ovo vier acompanhado de brinde, brinquedo e miniaturas, a embalagem do produto deve trazer o selo de certificação de segurança do INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial). “O selo é obrigatório e garante a segurança do brinquedo. Na embalagem deve constar também a idade da criança a que se destina o brinquedo. A embalagem deve estar em boas condições de armazenamento, longe de produtos de limpeza, de odor forte e de qualquer fonte de calor”, alerta Rosângela.

Para aqueles que preferem comprar ovos ou bombons de fabricação caseira, a recomendação do Procon é fazer uma visita à cozinha e degustar o produto antes da compra. “Os fabricantes de ovos caseiros têm a mesma responsabilidade por seus produtos que os das grandes marcas. E, estão obrigados a fornecer nota fiscal os recibos de pagamento. A nota fiscal é a garantia do consumidor em caso de troca ou reclamação”, avisa Rosângela.

Outra orientação é para que o consumidor fique atento aos sinais de violação no ovo de Páscoa, como amassados ou furos, o consumidor não deve adquirir o produto, pois pode estar contaminado por larvas e insetos. Além disso, ovos em bancas de promoção normalmente têm preço mais em conta, mas pode significar que estejam quebrados ou amassados.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas