Canal Içara

Canal Içara

17 de setembro de 2021 - 04:48
Economia » Sabores de Içara
Saju Sorvetes: família empreende unida para refrescar o verão
05/01/2021 às 12:20 | Andreia Limas - andreia.limas@canalicara.com
Lucas Lemos [Canal Içara]
Aquele picolé de nata ou morango com uma casquinha de chocolate que derrete na boca... de brigadeiro ou bombom de coco. Ou talvez opções mais simples, de frutas. A variedade de sorvetes também é grande. Tem banana caramelizada, crocante, chicletes, Ninho trufado, flocos, torrone, Sensação, morango, coco queimado, doce de leite, maracujá, café entre tantos outros desenvolvidos pela Saju Sorvetes. A marca é a junção do nome dos irmãos – Sara e Junior – e toda a família está envolvida na venda, produção e administração do negócio.

No mercado desde 2018, a Saju Sorvetes surgiu da migração de segmento. “As dificuldades de uma empresa de outro ramo foram fundamentais para o início da Saju Sorvetes. Meu pai tinha uma transportadora, mas estava difícil para manter o negócio pelo preço de frete, do diesel, então, decidiu fechar”, relata um dos proprietários, Edson Luiz Coelho Júnior.

Ele conta que levou um ano entre o fechamento da transportadora e a criação da nova empresa. “Meu pai teve a ideia de comprar uma máquina de picolés e sair vendendo nas ruas, de carro. Como eu e a minha mãe temos experiência na produção de sorvetes e picolés, começamos a ajudá-lo. Ele começou vendendo na rua, mas logo veio o desejo de abrir uma loja, ampliar o negócio”, ressalta. O ponto de venda, no caminho para o Balneário Rincão, no bairro Boa Vista, foi inaugurado em outubro de 2019.

Os picolés têm preços a partir de R$ 1, enquanto os potes de sorvete de dois litros custam entre R$ 11,50 e R$ 16,90. Os produtos e as promoções podem ser conferidos no Instagram (@sajusorvetes). “Nós mesmos desenvolvemos as receitas. Procuramos pesquisar e ouvir as sugestões dos nossos clientes. Sempre nos preocupamos muito com a higiene e a qualidade dos nossos produtos”, enfatiza. “Somos muito unidos e, na empresa, meu pai, minha mãe, minha irmã e eu fazemos de tudo um pouco”, resume.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias