Canal Içara

Canal Içara

21 de setembro de 2018 - 17:02
Esportes »
Adeus à taça: Brasil se despede da Copa do Mundo
06/07/2018 às 19:56 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
Lucas Figueiredo [CBF]
Fim da linha para o Brasil na Copa do Mundo. A seleção brasileira se despede com uma derrota por 2x1 diante da Bélgica, nesta sexta-feira, dia 6. Os gols da Bélgica foram anotados por De Bruyne e Fernandinho (contra). Renato Augusto descontou para o time brasileiro.

É difícil assimilar isso nesse momento, mas o sonho do hexa foi adiado por, no mínimo, mais quatro anos. Queda nas quartas de final em um jogo tenso, nervoso, apressado. Jogo em que as principais estrelas do Brasil não brilharam. Neymar não brilhou, Coutinho não brilhou, Gabriel Jesus não brilhou, nem Willian brilhou. Paulinho não surpreendeu no setor ofensivo; Fernandinho comprometeu; Fagner fez o feijão com arroz, Marcelo buscou jogo, atacou, partiu pra cima, jogou bem. O ataque foi pífio. Diversas chances criadas e desperdiçadas. Em Copa do Mundo não se pode errar tanto assim. Roberto Firmino entrou e fez o possível, merecia ter começado o jogo na titularidade.

Destaque para o zagueiro Miranda. O jogador foi praticamente perfeito no jogo. Thiago Silva também fez sua parte e manteve a regularidade. A dupla de zaga fez ótima Copa do Mundo. O goleiro Alisson não brilhou, mas também não teve culpa nos gols sofridos.

A maior decepção do dia foi a dupla Coutinho e Neymar. Philippe Coutinho estava nervosíssimo na partida, errou passes que geralmente não erra, finalizou pouco e quando conseguia era aquela bola prensada na zaga adversária.

Douglas Costa fez bela atuação. Chamou a responsabilidade e tentou superar a marcação adversária na velocidade. Jogou bem, mas não conseguiu balançar as redes. Renato Augusto entrou, fez o gol e colocou fogo já partida. Porém, logo em seguida teve chance de marcar o segundo gol e desperdiçou.

Neymar não desequilibrou. O camisa 10 da seleção até que deu algumas arrancadas, chutou a gol, mas nada de extraordinário. Era o que se esperava do TOP 3 do mundo. Na segunda fase do mundial, Cristiano Ronaldo foi eliminado com atuação apagada; Messi também, da mesma forma. Com o Neymar não foi diferente.

Mas o Neymar tem um conjunto de atletas de qualidade jogando junto com ele e isso faz com que a seleção brasileira se torne uma das favoritas ao título, com o terceiro melhor jogador do mundo e um grupo consistente, com jogadores que atuam em gigantes clubes da Europa. Mas isso, só na teoria.

Não deu! A Bélgica foi superior na partida, obteve/manteve a vantagem no placar e merece estar na semifinal. Resta ao Brasil, aguardar quatro anos, se preparar e planejar a próxima trajetória rumo ao hexa.
*Erik Borges Vieira é jornalista e torcedor do Criciúma Esporte Clube
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas