Canal Içara

Canal Içara

07 de dezembro de 2019 - 02:26
Esportes » Memórias
Caiçara completa meio século de fundação
05/01/2015 às 23:00 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Lucas Lemos [Canal Içara]
Em 1964, a diretoria do Ipiranga decidiu não permitir mais que jogadores usassem o clube para trocar a roupa depois dos jogos. Desse impasse surgiu uma discussão no Bar Central. E da conversa sobre a necessidade de um novo espaço houve então a fundação da Sociedade Esportiva e Recreativa Caiçara oficialmente em 6 de janeiro de 1965.

“Houve um pouco de rivalidade no início com o Ipiranga. Mas o Caiçara começou a crescer como o time de Içara”, apresenta o meia Osvaldo Candido Bittencourt. Aos 23 anos ele foi o primeiro secretário do clube. “Tive convite para treinar no Comerciário e no Próspera. Mas não ganhava bem. Então fiquei em Içara. O estádio do Caiçara fervia a cada jogo”, acrescenta.

“Lembro que Diomício Freitas autorizou que utilizássemos o local para a sede com o compromisso de votarmos nele para deputado federal. Ele também ajudou com uma máquina que atolou. E prometeu que colocaria uma cerca no meio do campo se não tivesse apoio. A votação foi pequena na época, mas não chegou a intervir contra o clube”, garante.

A primeira diretoria tinha também Ladair Colle de presidente, Moacir Antônio Pavei de vice, Adelir Cabreira de segundo secretário, Romário Bitencourt e Valmor Santana de tesoureiros, além do goleiro Valdir Lodetti no departamento esportivo. “A gente que arrumava o campo. Não tinha alambrado e o vestiário foi construído de madeira”, ressalta.

“Eu entrei em 1986, quando o time foi campeão do jubileu de prata de Içara. Vim de Sombrio para Vila Nova e comecei em amistosos contra o Caiçara aos 26 anos. Fui então convidado para fazer parte do elenco. Desde então o clube marcou a minha história. Tanto que estou há cinco anos como presidente”, coloca Ivan Isoppo da Rosa.

“Vamos fazer um evento provavelmente em março para comemorar esta data e, acima de tudo, homenagear todos que fizeram parte dos 50 anos de história. Muitas pessoas contribuíram e merecem ser reconhecidas. Resolvemos adiar a festividade apenas por ser uma época em que a maioria está na praia”, pontua.


Conquista de 1989 marcou a história do colorado içarense

“Eu tinha dois títulos consecutivos com o União na Larm e com a conquista estadual havia decidido parar. Mas recebei o convite para assumir a equipe em 89. Falei que faria somente se o Maneca fosse o técnico. Fizemos duas contratações e já partimos para o campeonato. Treinávamos duas vezes por semana”, lembra o então preparador físico, Bruno Neka Dal Pont.



“Fui titular. Jogava de zagueiro central e volante no time campeão da Larm em 1989. Ainda hoje o orgulho do Caiçara é este titulo. Jogávamos de graça por amor à camisa”, completa Ivan. A campanha histórica de 1989 findou contra o Boa Vista. Após 1x1 no Complexo Esportivo João Ramos Roussenq, o peso da decisão ocupou o Estádio João Zanette.

O primeiro gol ficou para Dão aos 11 minutos. Os anfitriões empataram com Esquerdinha. Já aos 32, Bortolotto recuperou a vantagem e o elenco segurou o 2x1 mesmo com a expulsão do atacante Arilton. A responsabilidade de fechar o gol era de Futuca. A composição vitoriosa tinha também Nequinho, Ni, Bipão, Pintinho, Dilson e Ito.

Além do título regional, entre 1993 e 1997 o Caiçara foi absoluto no Municipal. Em 2007 consagrou o título em parceria com o Jaqueline. Já em 2014 ficou de vice junto com o Jaguara. A meta neste ano é continuar no Campeonato Içarense. O clube mantém ainda um elenco de veteranos e uma escolinha de base.
+ Esportes
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas