Canal Içara

Canal Içara

21 de outubro de 2020 - 00:40
Esportes » Série B do Brasileirão 2012
Com gol polêmico, Criciúma bate Bragantino
31/08/2012 às 23:43 | Carlos Rauen - carlos.rauen@canalicara.com
Mais uma vez com sofrimento o Criciúma conquistou a 11ª vitória no Estádio Heriberto Hülse. Desta vez o Tigre bateu o Bragantino por 3 a 2 com um gol polêmico. Kléber e Lucca marcaram primeiro para o Criciúma, Acleison e Léo Jaime empataram para o Bragantino. Aos 42 minutos, Zé Carlos chutou e o goleiro Gilvan afastou com o pé, porém a bola já havia entrado. O bandeirinha não validou e o árbitro da partida assumiu a responsabilidade depois de oito segundos do lance.

Com o triunfo o Criciúma segue na vice-liderança da competição com 45 pontos. O próximo desafio será contra o líder Vitória, fora de casa. O Bragantino continua na zona de rebaixamento com apenas 15 pontos. O primeiro tempo começou com o Criciúma pressionando, mas sem chances para concluir. A primeira chance foi aos 6 minutos. Lucca conseguiu recuperar uma bola quase perdida e cruzou forte da direita para área. O goleiro Gilvan tentou encaixar, porém a bola escapou e quase entrou. Na bola parada que o Bragantino tentava marcar.

Aos 10 minutos, após cruzamento na área, Lincom cabeceou e Michel Alves fez boa defesa. Mesmo pior em campo o time paulista era quem tinha as melhores chances. Aos 17, Cesinha subiu livre após cobrança de escanteio e mandou para fora. Três minutos mais tarde o Tigre perdeu uma chance incrível. Zé Carlos deixou Lucca cara a cara com Gilvan. O atacante tricolor bateu com a perna esquerda, muito fraco, facilitando o trabalho do goleiro.

O gol ficou maduro aos 24 minutos. Lucca cobrou falta na cabeça de Nirley, que livre, mandou para fora. Aos 32 ele saiu. Kléber aproveitou bola respingada e acertou um grande chute e marcou um golaço. Alguns minutos depois, o lateral-direito Ezequiel arriscou de longe e carimbou o travessão defendido por Gilvan.

O segundo tempo começou com o Tigre em cima e marcando. Lucca, aos três minutos, cobrou falta próxima a área e marcou um belo gol. O Bragantino caiu de rendimento e o Criciúma dominou o meio campo e as ações do jogo. Apenas aos 17 minutos o time paulista levou perigo ao Tigre. Kadu subiu mais que os defensores do Criciúma e cabeceou por cima do gol de Michel Alves. Três minutos depois o volante Acleison marcou de falta. O atleta mandou uma bomba, a bola desviou em Kléber e enganou o Michel Alves.

O Tigre poderia ter um final de jogo tranquilo. Aos 29 minutos Giovanni Augusto cobrou falta rasteira e quase enganou Gilvan. O Criciúma não fez e acabou levando. O atacante Léo Jaime, do Braga, recebeu passe na entrada da área, girou ao melhor estilo futsal e bateu rápido de esquerda para marcar um belo gol.

O Bragantino teve a chance de virar. Aos 38 minutos o atacante Lincom recebeu cruzamento e livre bateu de primeira. O goleiro Michel Alves realizou um milagre e impediu o gol. Quatro minutos mais tarde veio a polêmica do jogo. Marlon cobrou escanteio, Nirley desviou de cabeça e Zé Carlos chutou. O goleiro Gilvan defendeu com o pé, mas a bola já havia entrado.

O bandeirinha Marcos Santos Pessanha não assinalou o gol e oito segundos após o lance, o árbitro Rogrio Nunes de Sá assumiu a responsabilidade e validou o gol do Tigre. O acerto do árbitro levou os jogadores do Bragantino à loucura. A revolta causou confusão dos jogadores do Bragantino com o trio de arbitragem. A partida ficou paralisada por oito minutos e aos 58 minutos, o árbitro determinou o fim de jogo.
+ Esportes
Participe também com seus comentários

últimas notícias