Canal Içara

Canal Içara

18 de outubro de 2019 - 13:38
Política »
Eleição de Dilma vira recorde mundial
01/11/2010 às 16:44 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Petista, Dilma Rousseff fez história no Brasil. Além de ser a primeira mulher eleita à Presidência da República, é também a pessoa que obteve o resultado da vitória com a maior rapidez já registrada no mundo. O segundo turno foi encerrado às 17h em todo o país, sendo que devido ao fuso horário, isto significou até duas horas de diferença em alguns estados. Já às 20h04, em Brasília, então, com 92,23% das urnas apuradas, o presidente da Corte Eleitoral, Ricardo Lewandowski, anunciava a conquista.

Conteúdo relacionado:
Especiais » Notícias e dicas sobre as eleições de 2010


“É uma realização fantástica, que causa orgulho ao povo brasileiro. Uma hora depois do fim da votação já temos os resultados, o que pacifica o país, por mais que tenha sido acirrada a disputa no segundo turno”, disse o ministro através da agência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Apesar da rapidez em que foi constatada a vitória de Dilma, o resultado final foi computado apenas nesta segunda-feira, dia 1º. O atraso foi provocado por uma única urna, do Acre, dentre as 400,001 mil seções efetivas.

Conforme o arquivo gerado pelo TSE para divulgação, às 13h28, Dilma ficou com 55,7 milhões de votos. Isto significa 56% dos registros válidos. O tucano José Serra ficou 12,1 pontos percentuais atrás, com 43,9% e 43,7 milhões de votos. Abstenções atingiram 21,5% do eleitorado, com 29,1 milhão de faltosos. No segundo turno, também ocorreram 2,3% de brancos e 4,4% de nulos, traduzidos respectivamente em 2,4 e 4,6 milhões de votos.

Em Santa Catarina, a votação de Dilma não refletiu a realidade nacional. O resultado foi inverso. A petista ficou com 43,39% da preferência dos catarinenses que validaram a escolha, ou seja, 1,5 milhão de votos. Enquanto isso, José Serra (PSDB) liderou com 56,6% e 2 milhões de votos. Ainda foram 166,2 mil abstenções, 116,9 mil nulos e 67,2 mil brancos.
+ Política
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas