Canal Içara

 
06 de dezembro de 2022 - 03:19
#Cotidiano #Economia #Política #Segurança #Esportes +Leitor-repórter +Guia Içara
Política » Extinção da Afasi
Içara é condenada por terceirização irregular
09/07/2014 às 17:53 | com informações de Ana Paula Steffani, do TRT-SC
O município de Içara foi condenado subsidiariamente pela terceirização irregular de atividades próprias do Poder Público. A decisão do juiz Erno Blume, da 4ª Vara do Trabalho de Criciúma, foi confirmada pelos ministros da 6ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Custeada pelo município, a Associação Feminina de Assistência Social de Içara (Afasi) foi criada para a contratação de funcionários e o atendimento exclusivo ao ente público sem qualquer licitação.

O Município chegou a pedir a nulidade do contrato de trabalho já que o autor da ação foi contratado sem prestar concurso público. Em sua defesa, também alegou que não poderia ser responsabilizado porque o convênio com a Afasi era irregular. Mas para a responsabilização, foram consideradas a falta da licitação para a contratação da empresa (culpa in eligendo) e a falta de preocupação em saber se todas as verbas estavam sendo corretamente pagas aos empregados (culpa in vigilando).
Participe também com seus comentários

 COBERTURAS ESPECIAIS
últimas notícias

Conheça as marcas que potencializam o crescimento da cidade