Canal Içara


22 de novembro de 2017 - 12:45
Política »
Limites do Rincão estão em debate
19/05/2009 às 14:01 | João Paulo De Luca Jr - www.jornalagoraonline.com.br
Uma discussão polêmica voltou a ganhar espaço nos noticiários da região: a emancipação do Balneário Rincão. Ou melhor, a iniciativa de jovens, entidades e lideranças políticas para modificar o mapa do que seria o novo distrito ou mesmo impedir sua independência administrativa. O conceito inicial é que, de acordo com o mapa que foi desenhado antes do processo seletivo, Içara ficaria sem nenhuma ligação com o mar, e não teria autoridade nenhuma sobre a Lagoa do Faxinal, de onde é captada parte da água consumida no município.

Conteúdo relacionado:
Especiais » Confira outras notícias sobre a emancipação do Rincão


“Queremos que seja feita uma discussão pública consciente, com a apresentação de dados reais sobre a economia e as potencialidades turísticas tanto do novo município quanto de Içara. Por isso, propomos que o mapa atual seja analisado de forma a tornar a emancipação menos traumática para o nosso município e para que o balneário possa se desenvolver. Uma das hipóteses analisadas sugere que Içara ficaria com a região de Barra Velha e a Lagoa do Faxinal e, como medida compensatória, destinaríamos uma área continental equivalente, para que o município do Rincão possa se desenvolver industrialmente”, detalha o empresário Fabiano Zeilmann, um dos jovens que levantaram as discussões sobre o assunto.

Para justificar a importância da troca, eles baseiam-se no relevo da região. “Atualmente, analisando com nossos recursos disponíveis, o que não está ocupado ou protegido, possui um relevo acidentado, que impede a instalação de grandes empresas. Com isso, eles podem criar um núcleo de empresas que garanta a sobrevivência financeira do Balneário. Além disso precisamos analisar quanto Içara e o Balneário Rincão se beneficiarão e de que forma?”, continuou Zeilmann.

A proposta tem a simpatia de importantes lideranças da cidade. O presidente da CDL, Jader Souza, declarou que irá levantar a discussão dentro da entidade. O mesmo deve ocorrer com o Rotary Club. O coordenador da Unisul de Içara, Sandro Serafim, apoiou a necessidade de discussão pública do tema e deixou claro que a UNISUL está disponível para estudos. “Temos que conhecer o verdadeiro sentimento da população com relação a emancipação. A população precisa estar munida das informações corretas para tomar uma decisão correta. No grupo de estudo trabalhamos assumimos que a emancipação é um fato. O que nos importa é a forma que acontecerá”, disse Zeilmann explicando a iniciativa.





- SIGLAS PARTIDÁRIAS ENTRAM NA DISCUSSÃO SOBRE O RINCÃO

O presidente do PP, Arnaldo Lodetti Jr, prepara uma ação judicial para rever a demarcação do distrito e propõe que a troca seja oficialmente formalizada. “Nossa ideia inicial era que Içara ficasse com a Barra Velha. Mas achamos interessante o conceito de compensação apresentada pelos jovens”, disse. De acordo com ele, a discussão ainda não foi levada à executiva, embora ele já tenha conversado com algumas lideranças do PP. “Estamos aguardando a decisão do STF a respeito de uma ação direta de inconstitucionalidade apresentada pelo Ministério Público Estadual para depois tomarmos uma posição”, concluiu.

Mas, no âmbito político, a discussão não se restringe aos progressistas. Dentro do PMDB, PT, DEM e PSDB também encontram-se diversas pessoas que tem pensamento diferente. “Na verdade, podemos discutir até mesmo a legalidade do plebiscito que foi feito antes das novas regras aprovadas no âmbito federal. Além de ter sido uma margem mínima de vantagem entre favoráveis e contrários à emancipação, a realidade entre o Balneário Rincão de 2005 e o de hoje é totalmente diferente”, destacou um advogado ligado ao PMDB que preferiu manter sua identidade em sigilo.
+ Política
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas