Canal Içara

Canal Içara

20 de agosto de 2019 - 11:15
Política » Eleições 2016
Motivações para disputar as eleições
29/08/2016 às 11:00 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Lucas Lemos [Canal Içara]
Ser prefeito exige dedicação. Afinal, compete ao chefe da administração representar a cidade, dar cumprimento às deliberações da Câmara Municipal, dirigir, fiscalizar e defender os interesses do Município, bem como adotar, de acordo com a lei, todas as medidas administrativas de utilidade pública sem exceder as verbas orçamentárias. O que será que tanto motiva então os atuais postulantes ao cargo em Içara?

“O prédio da prefeitura já está se desmanchando. Uma reforma não resolve. Precisamos unificar a estrutura. O módulo também é da década de 70. Na época estava a frente das necessidades. Hoje precisa de uma estrutura melhor para esporte e cultura. Também temos que dar conta das obras em andamento. E, apesar do bom momento, o Hospital São Donato ainda não tem sustentabilidade", resume Murialdo Canto Gastaldon (PMDB), de 52 anos.

Murialdo: “Temos problemas estruturais de Içara que já perduram desde que a cidade existe. Alguns destes problemas não conseguimos resolver em quatro anos"
Urussanguense radicado em Içara, Murialdo é formado em Economia (UFSC) especializado em Administração de Recursos Humanos (UFSC) e mestre em Economia Industrial (UFSC). Antes de ser eleito prefeito pelo PT, foi gerente na Transrondônia; vereador pelo PMDB e PDT; atuou na Prefeitura de Morro da Fumaça e Criciúma; Telesc; Tribunal de Contas do Estado; lecionou na rede estadual e na Unesc, onde fez parte da fundação e coordenou o curso de Economia.

“Sou apaixonada por administração púbica. Gosto de ver as coisas funcionando e a organização, mais até do que a política partidária. Minha candidatura ocorreu naturalmente dentro do partido. Desde a última eleição já cogitavam o meu nome como vice. E recentemente, há um ano e meio, começou a se falar em meu nome nas urnas. No atual contexto, vimos a necessidade de renovação”, coloca, aos 41 anos, Dalvania Cardoso (PP).

Dalvania: “Eu entrei num partido tradicional, de direita. Mas quantas coisas já conseguimos mudar? A transformação depende de nós”
Nascida em Criciúma, mas residente em Içara, Dalvania é formada em Administração (Fasc) com especialização em Gestão de Pessoas (Unesc) e tecnóloga em Administração Pública (Unisul). Já trabalhou na Coposul; Assembleia Legislativa; prefeituras de Içara, Siderópolis, Lauro Müller e Criciúma; além de lecionar Administração de Recursos Humanos na Esucri. “Sempre estive no meio político, mas como uma figura de bastidor”, afirma.

“Entendemos que há necessidade de fazer mudança na forma de governar. Entra governo, sai governo e a prática é sempre a mesma. Só criticar não faz parte do meu ser. Sou candidato para levar adiante uma proposta diferenciada de administração com transparência e participação popular”, expõe o empresário içarense Gilmar Axé (PSOL), de 52 anos.

Gilmar: ”Para desenvolver uma política diferenciada, temos que criar meios para isso e abrir mão do poder que adquirimos na urna para dividir com a comunidade”.
Formado em Filosofia (Unisul) e fotógrafo, Gilmar começou a trabalhar aos 14 anos numa fundição de chumbo, foi seminarista, missionário, atuou também na Federação dos Agricultores da Bahia e na Pastoral da Terra, coordenador do comitê gestor da Prefeitura de Içara e um dos líderes do Movimento Içarense pela Vida. No histórico ele apresenta a participação também na fundação do Diretório Central de Estudantes da Unisul em Tubarão e a presidência do DCE. Além disso, lecionou para o Estado e o Colégio Aplicação da Unesc.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas