Canal Içara

Canal Içara

16 de dezembro de 2019 - 23:58
Política » Operação Moralidade
Quatro testemunhas abrem oitivas no Fórum
25/11/2014 às 14:56 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Lucas Lemos [Canal Içara]
O processo criminal decorrente da Operação Moralidade em 2012 teve a primeira audiência de instrução nesta terça-feira, dia 25. Até agora foram ouvidas quatro pessoas no Fórum de Içara. Entre elas, o proprietário da empresa Fort Manoel José de Oliveira Paes; os sócios da JB Terraplanagem Jair José da Rosa e Alexandre Soares Ghedin e o publicitário Ederaldo da Silveira. Ambos arrolados como testemunhas de acusação pelo Ministério Público. A única ausência foi de Luciano Medeiros. Ele foi multado em um salário mínimo e deverá depôr no dia 4 de dezembro.

O primeiro dia de oitivas serviu para clarear, por exemplo, a organização do Carnaval. É que segundo uma das testemunhas, parte do valor repassado para a agência responsável foi devolvido. Além disso, foi atribuído o nome da JB Terraplanagem a Jair Bossa e não a Jurê Carlos Bortolon como sugerido inicialmente. A audiência foi acompanhada por nove dos 25 réus, além de 12 advogados. Até o próximo dia 5 serão ouvidas ao todo 45 pessoas requisitadas pelo MP, algumas delas por meio de carta-precatória devido a localização em outras comarcas.

"A instrução começou positiva. Os depoimentos atenderam as minhas expectativas. Nas próximas audiências devemos concluir os depoimentos de todas as testemunhas para que consigamos julgar o processo dentro de um prazo razoável. Neste ritmo, dentro de um a dois anos poderemos ter um desfecho em primeira instância", coloca o promotor Marcus Vinicius de Faria Ribeiro. “Os depoimentos foram muito positivos para a defesa. Nenhum deles confirmou as alegações do MP”, contrapõe um dos advogados, Ivo Carminatti.
+ Política
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas