Canal Içara

Canal Içara

05 de dezembro de 2019 - 19:57
Segurança »
Comerciantes pedem mais segurança no centro da cidade
25/03/2007 às 21:57 | Lucas Lemos | jornalagoraonline.com.br
A onda de pequenos assaltos na área central da cidade tem colocado os lojistas em alerta. Neste mês foram mais de cinco furtos, a maioria sem resolução ou, até mesmo, sem o registro do Boletim de Ocorrência (BO).

Segundo o comerciante, Célio Biz, são poucos os empresários de Içara que não se sentem incomodados com a série de pequenos furtos. Somente na galeria Antônio Fortulino, no centro da cidade, foram arrombadas três lojas, onde o furto somou pequenas quantias em relação a todo os produtos que a loja tem.

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Içara (CDL), Jader Ednei de Souza, “é necessário que os comerciantes registrem BOs quando ocorre furtos ou assaltos para que estes números entrem nas estatísticas da polícia, o que ajudaria na hora de pedir ajuda do governo”.

No início de 2007 foi encaminhado, pela CDL de Içara, ao secretário de segurança pública de Santa Catarina, Ronaldo Benedeti um ofício pedindo medidas que tornem a cidade mais segura, porém até agora, 23 de março, não houve retorno. Além de Benedetti, o secretário de desenvolvimento regional, Gentil Da Luz recebeu uma cópia do documento, mas também não manifestou-se sobre o assunto. Questionado pelo Jornal Agora, Da Luz destaca que “no último ano, além da instalação do Grupo de Respostas Táticas (GRT), houve um aumento no efetivo, e que para este ano o governo já se dispôs a colocar as câmeras, porém faz-se necessário que a Prefeitura Municipal de Içara junto aos comerciantes, fiquem com a responsabilidade de manter o sistema de vídeo”. Segundo o secretário de desenvolvimento regional, Benedeti estará ainda no primeiro semestre deste ano em Içara para a discussão sobre o assunto.

Uma das alternativas que os comerciantes acreditam ser eficaz para o município é a instalação de câmeras no centro, localizadas em quatro pontos: na Rua Coronel Marcos Rovaris, próximo ao Bradesco, outra próxima à esquina onde se localiza a Casa Otomar, além de mais duas câmeras na Rua Vitória, próxima a rodoviária, e ao semáforo próximo ao Hospital São Donato, mas segundo Souza, “a informação passada por Ronaldo Benedeti é que a Prefeitura Municipal de Içara não teria aceitado o acordo proposto pela secretaria”.

Além do ofício, que ainda se aguarda retorno, uma reunião deverá ser agendada entre a CDL e Polícia Militar para a discussão de pequenas ações que possam reduzir este índice de furtos. “Todos os arrombamentos usaram a mesma sistemática, possivelmente, pode ser a mesma pessoa ou grupo que esteja efetuando estes atos criminosos. É necessário a união dos comerciantes para que juntos encontremos uma solução e possamos cobrar aos órgãos competentes os nossos direitos como comerciantes e cidadãos”, completa Biz.

Conforme o comandante da Polícia Militar de Içara, Major Márcio José Cabral, “os comerciantes estão sendo procurados pela PM, já que a maioria das vitimas dos possíveis furtos não registrou BO, e é necessário este registro para que a polícia possa trabalhar nestes casos”. Sobre a vinda de Benedeti á Içara, Major Cabral não sabia do agendamento da visita do secretário à cidade.
+ Segurança
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas