Canal Içara

Canal Içara

10 de julho de 2020 - 13:29
Cotidiano »
Bárbara Moro: Como amenizar o impacto do distanciamento social para os idosos?
28/06/2020 às 08:16 | Bárbara Moro
Nesse período de restrições sociais a preocupação com os idosos aumentaram, pois são considerados do grupo de risco e se manter afastado do convívio social é a melhor forma para evitar a propagação do coronavírus. Muitos idosos tiveram que interromper suas rotinas e atividades para ficar em casa. Diante essa situação, o nível de estresse, sentimentos negativos como a solidão, estresse, ansiedade, tristeza e depressão, aumentaram.

Uma forma de diminuir o impacto do distanciamento social nos idosos e a prevenção dos quadros depressivos é o atendimento psicoterápico online que oferece vários benefícios para a saúde mental por meio de vídeo chamadas. Dessa forma, os idosos podem conversar com sigilo profissional sobre a sua condição no isolamento e ouvir recomendações diretamente de um profissional capacitado. Abaixo estão algumas dicas:

Trocar visitas por ligações
O distanciamento social não significa que seja somente solidão, é importante que a família se mantenha presente e a tecnologia nesse momento é um grande aliado, pois possibilita o idoso de matar saudades da família e dos amigos. Faça contato por meio de chamadas de vídeo de redes sociais. Para os idosos que não estão adaptados em fazer o uso do celular, o telefone fixo pode ser muito útil.

Manter uma alimentação saudável
É muito importante fortalecer a imunidade, para isso e necessário à digestão de frutas, legumes, proteínas e manter-se hidratado bebendo muita água. Ter horários definidos e regulados é um grande aliado para manter a rotina diária.

Atividades físicas
Os familiares vão precisar de muita criatividade nesse momento, inclusive para encontrar um espaço dentro do pátio ou apartamento para o idoso se exercitar, fazer exercícios físicos diariamente de acordo com suas possibilidades e limitações físicas é importante para prevenir doenças e evitar o sedentarismo.

Cuidados com a higiene pessoal
Orientar os idosos para evitarem os abraços, apertos de mãos, beijos, explicar sobre a importância de lavar as mãos com frequência, higienizar os objetos pessoais, reduzir as saídas e quando for sair é obrigatório trocar às roupas e calçados na entrada de casa.
Bárbara Aparecida S. Moro é psicóloga (CRP 12/18768)
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias