Canal Içara

Canal Içara

28 de setembro de 2021 - 01:46
Economia »
Frio exige cuidados extras na agricultura e na criação de animais
30/06/2021 às 10:59 | Andreia Limas - andreia.limas@canalicara.com
As condições climáticas têm relação direta com a produção rural e, para evitar prejuízos, os produtores precisam tomar cuidados extras, dependendo de fatores como o frio. Durante o inverno, é necessário um manejo diferenciado tanto nas culturas como na criação de animais, como explica o engenheiro agrônomo da Epagri em Içara, Luiz Fernando Burigo Coan.

“No momento, temos terras preparadas para o plantio de fumo e áreas já com o fumo plantado. Esse período de frio não é prejudicial à lavoura, mas se der alguma geada, pode prejudicar porque queima as folhas. As hortaliças têm o cultivo protegido, em estufas, e como em geral são mais de inverno, não sofrem tanto com frio, mas se houver geada também teremos problemas. Por enquanto, o frio está dentro da normalidade e dentro do que a agricultura de Içara já aprendeu a conviver”, aponta.

“Em relação ao gado, os animais procuram se proteger do frio em galpões ou em um abrigo de mato. As vacas de leite são mais resistentes ao frio, embora a maioria dos criadores tenha um galpão ou uma sala de ordenha onde deixam as vacas. O gado de corte é um pouco mais sensível, sofre mais com o frio, então os animais precisam ficar abrigados, longe do vento”, acrescenta.

Conforme o agrônomo, o gado europeu, de raças como Red Angus, Angus, Hereford, já está acostumado com o frio e sofre mais em períodos de calor. Em relação à pastagem, não há produção com o frio, porém o criador de vacas de leite semeia azevém, que se desenvolve nesta época.

Criador de galinhas caipiras na comunidade de Linha Pasqualini para a produção de ovos, Fabiano Bortolatto conta que, em dias de frio intenso como os registrados nesta semana, as cortinas laterais são fechadas para manter a temperatura dentro do aviário e proteger as aves do vento.

Apicultura

Na apicultura, o outono/inverno é período de entressafra. No entanto, os produtores também precisam adotar um manejo diferenciado para não perder as colmeias. “Primeiro, é preciso garantir a comida. O produtor tem que deixar mel na caixa, quatro quadros com mel para elas comerem, pois não há como as abelhas buscarem alimento fora”, ressalta Luiz Fernando.

“Também é colocada uma proteção térmica em cima da caixa, para manter o calor, e precisa proteger a entrada da caixa do vento frio. Normalmente, se reduz a quantidade de abelhas na caixa, porque a abelha-rainha deixa de colocar os ovos, pois sabe que vem o inverno e é um tempo escasso de comida. Ali por agosto, a abelha-rainha começa a colocar mais ovos, para aumentar a população da caixa”, afirma o agrônomo.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias