Canal Içara

Canal Içara

01 de outubro de 2020 - 22:33
Economia » Natal Luz 2014
Presentes aumentam a renda no Natal
19/11/2014 às 08:11 | Especial do Jornal Gazeta
Jornal Gazeta
Da renda das misturas vem o sustento das três filhas. Beatriz Maria Schaefer, a dona Bia, que vende pães, bolos, cucas e cavaquinhos, começou a atuar no ramo há oito anos para ajudar nas despesas da casa. “Quando percebi que as coisas iam apertar, comecei a vender pães e fui criando minha clientela”, disse.

A dona de casa moradora em Vila Nova começou a vender seus produtos nas lojas do centro da cidade, e, depois de mudar-se para o bairro Raichaski, a clientela só aumentou. “Quando vim morar aqui ficou ainda mais pertinho do Centro, então comecei a conhecer novas pessoas, os vizinhos, fui fazendo novos amigos e oferecendo os produtos”, contou.

Desde então, a produção nunca parou. A dona de casa até faz algumas faxinas para alguns amigos, mas 99% da renda, segundo ela, é proveniente das misturas. Com a chegada do Natal, as bolachinhas caseiras incrementam as vendas em 40%. Tudo começou quando Bia, observou que nenhum lugar da cidade comercializava os produtos. “Foi então que resolvi fazer. Liguei para minha mãe e pedi a receita. Nosso diferencial é o gosto: é sabor de avó”, brinca.

“Elas são fresquinhas, não tem gosto de essências, como de baunilha e chocolate”, por exemplo. O único enfeite que os produtos ganham são merengue com confetes. O que mais motivou a içarense foi também um curso de empreendedorismo realizado pela Fundação Assistencial de Içara em parceira com a Unesc no ano passado.

Com as vendas dos produtos, Bia pretende comprar lembrancinhas para filhas, além de visitar a avó e dona da deliciosa receita que mora no Oeste do estado. “Mas já avisei as pequenas que vamos só na véspera, pois não posso deixar minha clientela na mão”, brinca. As encomendas podem ser feitas pelo telefone (048) 9942 7948 ou 8484 6664.

A artesã Cleide Frasson, também utiliza as vendas do Natal para incrementar a renda. “É muito mais que um hobby, o artesanato é uma paixão”, conta. Entre as peças comercializadas por ela, estão as guirlandas Natalinas, trilhinhos de mesa, panos de prato, papais-noéis e arvorezinhas. “Geralmente vendo para amigas e familiares, e faço por encomendas”. Conta.

“Geralmente quem encomenda pede para homenagear alguém, seja bordando o nome num avental, ou então, com kits para o verão com puxa-saco e capinhas para bombonas”,explica. Cleide também conta que durante todo o ano ela produz seus artesanatos, mas geralmente em datas comemorativas, como Páscoa e Natal, é que as vendas aumentam. “Todos querem presentear os amigos e a família, seja em amigos secreto, ou no dia de Natal, e os artesanatos são lindas opções”, completa.

+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias